domingo, 21 de setembro de 2008

Depoimento de um amor (in)existente.


É estranho como você percebe que o amor quando se vai te traz tantas coisas ruins, que nem parecia que era amor.


Hoje eu entendo completamente a relação entre o amor e o ódio. Não por odiar a pessoa, mas por odiar a dor que sinto no meu coração. Como um sentimento tão grande se torna em algo que começa a doer em alguns lugares dentro do seu corpo que você nem imaginava que existia.


E não importam quantos cortes de cabelo você faça, quantas academias você se matricule, ou quantos porres você tome com suas amigas...


Você vai continuar deitando sozinho na sua cama todos os dias e se lembrando de cada delicioso detalhe, se perguntando aonde você errou ou como você pôde ter sido erroneamente mal entendido. E como você foi tão feliz por tão pouco tempo.


Às vezes você também pensa que ele vai ser seus sinais e vir correndo bater na sua porta. Os amigos dele geralmente é um grande problema. Já é ruim ter que pensar nele involuntariamente, imagina quando algum amigo dele faz isso por você?


Fico sentado no meu quarto, esperando você me ligar, esperando você me dique que tudo foi um grande erro, fico aqui nessa chuva me sentindo um lixo por não ter para onde correr e gritando, me perguntando o porquê do meu sonho, justo o meu, ter acabado.


Nesse frio, eu fico andando sem nenhum destino, me sentindo sem saídas nem chegadas, sem uma proteção contra a tempestade, e o pior é meu coração, ah esse parece bater em todos os lugares do meu corpo, mas é nele que eu sinto a sua falta, o seu toque e o calor do seu lado da cama, que costumava a me aquecer durante a noite.


É difícil de acreditar que você se foi. Às vezes fico acordado até o sol nascer, pra ver se existe alvorada mesmo sem você do meu lado. Criticava-me por agradecer a cada segundo, mas é porque eu simplesmente não acreditava que você podia me dar tanta felicidade daquele jeito.

Hoje faz quatro meses que eu estou sem você;

Que aprendi o que é sofrer por alguém que a gente ama;

O que é sentir falta, o que doar-se para alguém;

São quatro meses que eu ouço pessoas me falando que sabiam que isso ia acabar assim;

Esses quatro meses são mais tempo do que nós namoramos;

São quatro meses que eu encho o saco dos meus amigos por sua causa;

São quatro meses que peço todos os dias para ter você de volta.

Gostaria de pedir desculpas a todos vocês, esse é apenas um desabafo meu. Uma pessoa que descobriu o que é o amor, e nunca mais quis perder isso. Uma pessoa que continua injetando esperança na veia. Mais de 2x ao dia.
:(

5 comentários:

Érico disse...

Pois é Lu,

Engraçado como o seu texto "caiu como uma luva" na minha realidade. Também estou saindo de um relacionamento e parece que um pedaço do meu coração está sendo arrancado de mim, sem dó e sem piedade! Estou sem chão, perdido sem direção. Fiz planos que não serão concretizados, direcionei toda a minha vida para alguém que não tenho mais comigo!!
Não sei o que fazer, a não ser levantar a cabeça, olhar para a frente e redefinir o meu destino, sozinho. Faça o mesmo!

Saudades!!

Dayana disse...

Faço minhas tuas palavras....

dói, e dói tanto....e você fica imaginando, pensando e querendo saber quando finalmente tudo isso vai acabar. Quando, finalmente, vai chegar aquele dia, em que vc vai lembrar de tudo isso e não irá se sentir feliz, muito menos triste, apenas lembrará, pois de uma forma ou de outra, fez parte da tua história.
Ah, se eles (eles, causadores dos nossos males) soubessem o que é metade disso!!!!
:(

Naira disse...

Lu, saudade de você. Gostei muito desse post seu...é perfeito!
Um beijo e cuide-se!

amaury Fernando disse...

O díficil mesmo é estinguir esta dor que corroe o coração..... vc para pensar o quanto senti pela pessoa e o quanto era muito bom estar ao lado dela.. mas por criterios ou por medo de assumir o que senti essa pessoa diz não da mais!!!E seu chão some...
Se dedicar pela pessoa as vezes pensamos que fomos burros ou se doamos demais... mas não é nada disso que possamos pensar... a realidade é que tudo que você faz pela pessoa é de coração, é pensando sempre no sorriso ou carinho que vc poderá fazer esta pessoa sentir.. se entregar demais talvez seja este o erro de nos que somos tão romaticos...

Áudrea disse...

Amore,
Seu texto foi feito prá mim? Bom, nós românticos sofremos deste mal...
Saudades...